domingo, 6 de dezembro de 2009

Criança - Maria Mamede


CRIANÇA

Nos olhos ávidos
o desejo de aprender
no sorriso cândido
a força de amar
na cabeça altiva
a pressa de crescer...
e corre e corre
e age e grita
e enfrenta no mundo
a sorte e a desdita...
e vai e cai
e cresce e aprende
e da vontade nasce
o que escreve
e o que entende;
e se a vida lhe sorri
e é feliz
sonha
como qualquer petiz...
mas se a vida é madrasta
e lhe corta o caminho
pula
gesticula
e espeta os dedos nus
na besta
no focinho
e mostra a toda a gente
que é preciso
olhar de frente
num sorriso

o que dói
o que fere
e cravando as unhas
no destino
guarda no coração
seu tempo de Menino
e é Homem
e Futuro
e ambição
porque o Mundo é seu
porque a vida o deu
e porque o Amanhã
é sua direcção!...


Maria Mamede

1 comentário:

maria manuel disse...

um poema cheio de ritmo, o ritmo próprio das crianças que crescem velozmente e têm de se haver com este mundo-selva dos dias de hoje.
gostei.